quarta-feira, 17 de Junho de 2009





“Dançar com uma parte do corpo”



Idade: 4 anos

Objectivo: trabalhar a capacidade rítmica.


Materiais: Leitor de cassete ou CD, CD ou cassete de música de dança.

Instruções:


  • Por a música a tocar;

  • Ouvir bem o ritmo;

  • Incentivar a criança a dançar, mas só com uma parte do corpo de cada vez;

  • Seleccionar várias partes do corpo, uma de cada vez, (um dedo, uma mão, um joelho, a cabeça…), dizer às crianças só para dançarem com essa parte do corpo.

Variantes:
1ªVariante


Á medida que a música vai avançando, a educadora toca em várias partes do corpo, dando indicações às crianças para que dancem de acordo com as indicações;


2ªVariante:


Colocar vários tipos de ritmos de música e movimentarem as partes do corpo consoante os ritmos (mais depressa ou mais devagar);


3ªVariante:



Ao som da música, em pares, uma realiza os movimentos e a outra imita (como se fossem um espelho), assim que o ritmo mudar, trocam as posições.


Cuidados a ter: verificar se a sala não tem obstáculos em que as crianças possam magoar-se.

quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Chiclete



“Frio e quente”


Idade: 4 anos e meio


Objectivo: trabalhar a capacidade de orientação espacial.

Materiais: Espaço livre e amplo, objectos(bolas, lápis …).


Instruções:


  • A educadora esconde os objectos no espaço amplo;

  • Cada criança procura um determinado objecto;

  • Se a criança estiver perto do objecto a educadora vai dizendo: quente (quando se aproxima), escaldar (quando estiver muito perto);

  • Se a criança se for a afastar, a educadora vai dizendo; frio (quando se afasta), gelado (quando estiver muito afastada);

  • A actividade termina assim que as crianças terminem de encontrar os seus objectos.

Variantes:


1ª Variante:

Ao partirem para o encontro dos seus objectos cada criança vai ter de ir em bicos de pés;


2ª Variante:

No encontro dos objectos, a criança vai a gatinhar;


3ª Variante:

Ao percorrer a sala à procura dos objectos as crianças vão ao pé - coxinho.


Cuidados a ter: certificar que o espaço amplo não possuí objectos perigosos.


“Os congelados”


Idade: 4 anos e meio


Objectivo: trabalhar a capacidade de orientação (nesta actividade pode-se também trabalhar a capacidade de equilíbrio).


Materiais: espaço amplo e livre.


Instruções:


  • A educadora à sorte escolhe duas crianças, uma fará de gelo e a outra de sol;

  • Todas as restantes crianças correm pelo espaço amplo, mas têm de fugir do gelo, porque se forem tocadas pelo gelo elas ficam congeladas, estas por sua vez ficam imovéis;

  • O sol como é amigo vai ter que tocar na criança que está congelada para que derreta o seu gelo, para voltar a correr.

  • O sol tem que fugir também do gelo, pois se for apanhado trocam-se os papéis.


Variantes:

1ª Variante:
Ao percorrer a sala para fugir do gelo as crianças vão de só com um pé;


2ª Variante:
Ao fugirem do gelo as crianças vão de saltos gigantes;


3ªVariante:
Na corrida as crianças vão à tesoura (abrir e fechar as pernas).


Cuidados a ter: verificar antes de começar a actividade se existem obstáculos na sala.

quarta-feira, 3 de Junho de 2009



  • “A serpente”


    Idade: 4 anos e meio

    Objectivo: trabalhar a reacção (podemos também trabalhar a capacidade orientação espacial).

    Materiais: corda, bonés e área ampla.

    Instruções:
  • A educadora divide o campo de jogo através da corda (serpente);
  • Sugerir às crianças que se coloquem em ambos os lados campo;
  • A educadora com a corda não mão vai agitando a corda para obter movimentos como se fosse uma serpente;
  • Quando as crianças ouvirem “mudar de lado” todas terão de mudar de um campo para o outro;
  • Quem for tocado pela serpente (corda), à primeira vez será “mordido”, á segundo “envenenado” e á terceira “morto” e dai ter de terminar a partida.


  • Variantes:
    1ªVariante:

    A educadora ao dizer “mudar de lado” as crianças terão de apanhar uma bola e atirá-la ao colega antes de mudar de lado;

    2ªVariante:

    Para mudarem de campo de jogo as crianças terão de ir a gatinhar sem tocar na corda;


    3ªVariante:

    Quando a educadora disser “mudar de lado” as crianças têm de colocar um na cabeça e mudar de lado.

    Cuidados a ter: certificar de que a área não possui obstáculos, para que as crianças possam saltar livremente.

"Pára e foge”

Idade: 4 anos e meio

Objectivo: trabalhar a reacção, (nesta actividade podemos também trabalhar a capacidade orientação espacial).


Materiais: área ampla

Instruções:



  • Num espaço amplo, a criança movimenta-se à vontade e com segurança;

  • Quando a educadora gritar “foge”, a criança deverá correr tão rapidamente quanto consiga.

  • Quando gritar “pára”, ela deverá parar rapidamente.


Variantes:



1ªvariante:




A educadora ao gritar “foge”, antes de gritar pede para correrem a saltar;



2ª variante:



Quando as crianças param deverão ficar imóveis, até recomeçarem a correr;



3 ª Variante:



A educadora pede para irem de gatas, antes de gritar “foge”.

quinta-feira, 28 de Maio de 2009


“Nadar no mar”


Idade: 4 anos

Objectivo: trabalhar o equilíbrio. (nesta actividade desenvolve-se também a imaginação)

Materiais: cartolina com o desenho do mar; colchões.

Instruções:
Cada criança tem um colchão, colocando-se em cima do mesmo;


As crianças executam movimentos de braços do estilo “bruços”, com o tronco inclinado para a frente.


Pede-se às crianças que elevem uma perna à retaguarda, juntamente com o movimento anterior;


De olhos fechados (por causa da água salgada), quem consegue nadar em equilíbrio?


A educadora circulando entre as crianças verifica quem tenta esforçar-se e quem faz bem, colocando-lhes no peito uma, medalha “de papel”.

Variantes:


Execução dos braços como faz a rã (abrir e fechar);


A perna elevada é retaguarda imitando a rã a nadar, (abrir e fechar);


Com os braços e com a cabeça tentar imaginar um mergulho. Com os movimentos dos braços e das pernas.



Cuidados a ter: Uma criança que não tenha equilíbrio, ao cair, certificar que ela está em cima de colchões, estar sempre atenta para qualquer movimento estranho, para não se magoar.